SWELL NO ZERO: VIXI!!!

Image

Amanheci ontem com expectativa de surfar no Icaraí ou Taíba, na companhia do meu irmão, entretanto, como o rapaz tomou algumas biritas e acordou passando mal, tive que mudar de plano. Já pensando na Praia de Iracema, resolvi verificar as condições do mar e constatei que seria um domingo com swell, condição essa que havia começado na tarde do dia anterior. Como a maré já se encontrava totalmente seca quando fiz a constatação e tinha a previsão de ficar cheia no final da tarde, me mandei para a Praia de Iracema por volta das 13:15h. Passei pela Ponte e quando direcionei minha visão para o Zero fiquei alucinado. Nunca havia visto aquele pico com ondas tão grandes. Aumentei a velocidade da bike, logo a tranquei num coqueiro e corri para o mar. Minha vontade de pegar aquelas ondas grandes e perfeitas foi tanta que acabei esquecendo de colocar meu protetor auricular e só me lembrei depois que peguei a primeira. Havia alguns surfistas, por volta de oito, mas a segunda boa que subiu foi minha. Uma loucura. Drop sensacional, inclinação do corpo e tubo. Tamanha satisfação não precisava de nenhuma manobra e sempre finalizei saindo das ondas antes de quebrarem. Também tinha o fato do fundo ser de coral, muito raso e com o tamanho das ondas com certeza o retorno de um el rollo, por exemplo, não seria nada agradável, então, me concentrei somente nos drops e tubos, afinal, não é sempre que encontramos um Zero com ondas grandes, e num swell. Quando a maré começou a encher rapidamente, tratei de sair daquele pico, primeiro porque acabaram as boas e segundo porque as que subiam eram imperfeitas e quebravam na areia. Mas a sessão do dia ainda não havia acabado. Corri para o Lido, já que a maré estava quase cheia, entretanto, diferente da última sexta-feita, mar super mexido e poucas ondas. Perdi a paciência e logo sai daquele pico. Mesmo com um hiper crowd, ainda peguei uma no Estrela que tava rolando devido o swell, mas o corpo já não mais permitia a continuidade. Agora sim, fim de sessão, fim de swell. Que tarde no Zero, inesquecível. Água de côco na entrada da Ponte e pedaladas até o lar doce lar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s