A PRIMEIRA PROEZA CEARENSE

DSC_0568

No último dia 19 de setembro, durante o evento “POTIRA NEW GENERATION” – realizado pela ACEAB (Associação Cearense dos Árbitros de Bodyboarding) na praia do Icaraí, em Caucaia, fazendo parte da formação de novos árbitros do segundo curso da entidade – aconteceu fato importante para a pretendida confecção redigida da história cearense do bodyboarding: o grande Melk Lopes, cearense que foi o primeiro brasileiro a ganhar uma etapa de circuito mundial no Brasil, nos entregou acervo particular contendo fotografias e matérias jornalísticas de sua trajetória de sucesso.

DSC_0652

Trata-se de pastas, apostilas encadernadas e álbum com fotografias, dentre elas, da primeira grande Copa Cavalo Marinho na Taíba, além da matéria fantástica sobre sua vitória no dia 30 de julho de 1995, na Praia de Pitangueiras, Canto do Maluf, em Guarujá/SP, no evento STHILL WORLD BODYBOARDING CONTEST, 6ª etapa do circuito mundial da GOB (Global Organization of Bodyboarding), entidade maior da época, evento que ficou conhecido como a primeira etapa de circuito mundial no Brasil.

093 2                    094 3

Aos 20 anos de idade e, “praticamente com uma mão na frente e outra atrás”, Melk conseguiu chegar à grande final da categoria principal e também desbancou nada mais, nada menos, do que o maior competidor brasileiro de todos os tempos, o carioca Guilherme Tâmega. Jeferson Anute ficou em terceiro e o havaiano Jacky Buder em quarto. Antes, nas quartas de finais, o primeiro campeão estadual, Rogério Biola, venceu o outro maior de todos os tempos, o havaiano Mike Stewart, detentor de 9 títulos mundiais, este na época com 32 anos de idade, feito considerado pelo cearense a maior vitória de sua vida.

Essas vitórias do Melk e do Biola tornaram-se únicas e muito especiais, por serem as primeiras a nível mundial e pelas condições que os dois viajaram, já incluindo também o fato de serem nordestinos. Com a ajuda de amigos e da família, Melk comprou as passagens utilizando cartão de crédito e conseguiu reunir cerca de apenas R$100,00 (cem reais) para se manter durante evento. Entretanto, “no meio da competição, o meu dinheiro praticamente já tinha ido. Neste momento, contei com a ajuda providencial do Paulo de Tarso, que é o presidente da Federação Cearense de Bodyboard. Ele me adiantou algum, aliviando a barra”, esclareceu Melk numa entrevista dada para Dejair dos Santos. Paulo de Tarso, o “Mano”, hoje é um dos head-judges da ACEAB e na época era presidente da ABBC (Associação de Bodyboading do Ceará), primeira entidade do estado.

São crônicas como esta, que fazem da história cearense do bodyboarding rico em importância e imensurável. Todos os atletas do estado deveriam ter conhecimento dessa história, inclusive, os atuais. Um livro seria essencial para guardar a memória do esporte, mas depende também da contribuição de toda a família. Parabéns Melk Lopes pela atitude de contribuir mais uma vez para o esporte cearense e todos nós lhe agradecemos por tudo!

Foto: Marley Araújo (Feita no 2º dia da 2ª etapa do Cearense 2014)

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s