OS PRIMÓRDIOS DO CEARÁ

Apresentação

É com imensa alegria, que apresento a toda família do bodyboarding cearense, como também ao esporte de um modo geral, a primeira parte da história estadual da nossa paixão esportiva, na qual se refere, detalhadamente, a tudo que aconteceu na década de 80, começando pela primeira competição em 1984 e terminando no último ano daquele decênio, 1989.

Este trabalho histórico não teve nenhum apoio financeiro, e foi construído graças a esforços empreendidos por toda a ACEAB (Associação Cearense dos Árbitros de Bodyboarding), principalmente, dos mais antigos, Paulo de Tarso “Mano” e Miguel Ângelo, como também por todo incentivo e apoio dado, ininterruptamente, pela minha grande mulher, Noeme Cristina.

Este trabalho histórico também só foi possível, graças a atitudes de grandes bodyboarders daquela época, que trataram de criar veículos de comunicação (Informativo ACBB, Informativo Ação Bodyboarding, Informativo Rollo!), mesmo que de forma bem humilde, mas que, diante dos registros realizados, possibilitaram nos dias de hoje o resgate do início dessa rica história de superação do bodyboarding cearense.

E, por fim, gostaria muito de agradecer alguns atletas, uma empresária e um árbitro, desse passado glorioso, que contribuíram com o projeto ao disponibilizarem seus acervos pessoais. Foram eles: Melk Lopes, Evans Botto, Daniel Holanda, Marcos Morais, Ériko Vasconcelos, Gustavo Tavares, Rafaela Frota, Ana Margarida, Anastácia Ribeiro, Alberto Maia e Teresa Neuma.

Foto de capa: 3ª Etapa do 1º Campeonato Cearense pela ABBC (1988)

O começo

A competição no bodyboarding cearense, nasceu no ano de 1984, na Ponte Metálica (por isso é o pico berço do esporte no estado), num pequeno campeonato realizado por Rogério Biola, e que teve como um dos árbitros Miguel Ângelo, hoje diretor da ACEAB (Associação Cearense dos Árbitros de Bodyboarding). Apesar da falta de registros, o somador da disputa foi também um dos atuais diretores da referida entidade, Paulo de Tarso, o “Mano”, e este fato ficou guardado na sua memória por ter sido naquele ano que veio a terminar o ensino médio. “Mano” e Miguel, que se disponibilizaram a colaborar com este projeto de construção de toda a história cearense do bodyboarding, não conseguiram lembrar quem venceu aquela disputa, mas apontaram os outros dois árbitros da competição: Márcio Leão e Frota.

Fontes: testemunhos de Paulo de Tarso e Miguel Ângelo.

1986

O ano de 1986 entrou para a história do bodyboarding cearense, por ter sido o primeiro a ter várias competições da modalidade – todas realizadas pela A.S.C. (Associação de Surf do Ceará) e A.S.F. (Associação de Surf de Fortaleza) – como também, o primeiro a ter um ranking. Além disso, naquele ano, os bodyboarders se uniram e compuseram a primeira organização de atletas, a OBFOR (Organização de Bodyboarding em Fortaleza), e seus primeiros patrocinadores foram as empresas Pier, Nortão, Etcetera, Choice Boutique e a viação Vitória.

A primeira competição de surf daquele ano, e que o bodyboarding foi incluído, aconteceu nos dias 28 e 29 de março, no Icaraí, denominada “I Copa Icaraí Surf Show”, e os primeiros campeões foram Mendonça, no masculino, e a pernambucana Elka Roichmann, no feminino.

ANA 5 ANA 2 ANA 6

No final do ano, depois de várias etapas, foram anunciados “os melhores de 1986”, dentre 17 atletas que competiram toda a temporada (09 no masculino e 08 no feminino), ficando assim registrados como os primeiros campeões da história cearense do bodyboarding, o finado Francisco Rosa e a pioneira Ana Margarida Praça. Entram também para a história, as revelações daquela temporada, tendo sido no masculino Luciano Praça (irmão da Ana Margarida), e no feminino as meninas Dany e Graziela.

ANA 8 1986 1 ANA 3

Fontes: Informativos da A.S.C e A.S.F., no acervo da Ana Margarida Praça.

Fotografias do acervo: Francisco Chagas

1987

O grande destaque daquele ano, foi a criação da A.C.B.B. (Associação Cearense de Bodyboarding), após várias reuniões entre Paulo de Tarso “Mano”, Gabriel Mesquita, Rogério Biola e Francisco Rosa, ocorridas na Rua Aracoiaba (hoje Rua Vereador Ademar Arruda), no bairro Praia de Iracema. Gabriel Mesquita, foi escolhido para presidente.

De acordo com o primeiro informativo da recém-criada entidade, dirigido por Rosa, mas escrito por Gabriel Mesquita e Biola (até agora o único registro de competições daquele ano), 1987 se resumiu a dois eventos realizados por ela (ACBB), mas foram os primeiros exclusivamente do esporte, o 1º e 2º Contest de Bodyboarding, inclusive, o segundo, foi organizado pelo atleta diretor do referido veículo de comunicação, também conhecido por “Lio”. Mas, o circuito cearense foi feito novamente pela ASF (Associação de Surf de Fortaleza), entretanto, conseguimos obter apenas o ranking final da categoria feminina, onde consta Graziela Monteiro campeã estadual.

87 1 87 2

O 1º Contest de Bodyboarding, aconteceu nos dias 26 e 27 de janeiro, na Ponte Metálica, e envolveu disputa em três categorias: a principal (sênior), estreante e feminino. Na estreante, Raul, patrocinado pela Kafina Boutique, foi o grande campeão; no feminino, Cristina, apoiada pela empresa Cealto Malhando, levou o título da competição; e na categoria principal, o grande Bira Teixeira, da Equipe Aqualoucos, venceu a disputa numa final eletrizante contra Miguel Ângelo, que era patroneado por Calbi Cabelereiros.

O 2º Contest de Bodyboarding, foi realizado no mês de agosto, na Praia do Futuro, barraca Maré Mansa, e seus campeões foram: estreante, Ataliciano, patrocinado pelo Pirata Bar e Restô; mirim, Myrtil (Expresso de Luxo); no feminino, Anastácia Ribeiro, apoiada pela Cavalo Marinho e segunda colocada no evento anterior; e na categoria principal o grande campeão da etapa foi Tuelho, patroneado pela Livraria Colegial.

Com a soma dos resultados desses dois eventos, chegamos à conclusão que os grandes campeões cearenses de 1987 no masculino foram: Myrtil, na categoria mirim; Raul e Ataliciano, na estreante; e Bira Teixeira (com novo patrocínio da Cavalo Marinho), na principal categoria, já que conseguiu uma quarta colocação na segunda competição.

Mas o ano de 1987 se tornou especial para o bodyboarding cearense, devido a performance de Francisco Rosa no evento Fico Surf Festival, ocorrido na Praia de Stella Maris, em Salvador/BA, tornando-o assim, o primeiro cearense e nordestino a se destacar numa competição de nível nacional, o que abriu as portas do nosso estado para o país.

Segundo Paulo de Tarso, a comissão técnica da temporada e dos anos seguintes era composta por ele, Gabriel Mesquita, Luís Antônio (finado “Neno”), Abreu Esteves e seu irmão João Fausto Moreira.

Fonte: Informativo da ACBB, no acervo de Anastácia Ribeiro.

1988

Com a formação da ACBB (depois ABBC), o ano de 1988 passou a figurar como o principal da história cearense do esporte por vários motivos, mas o principal deles foi o primeiro circuito cearense realizado pela primeira entidade estadual do bodyboarding.

Entretanto, já no mês de janeiro, mais precisamente de 21 a 24, na Praia da Taíba, litoral oeste cearense, aconteceu o primeiro evento do estado que teve repercussão a nível nacional, pois participaram árbitros e competidores de outros estados: foi a 1ª Copa Cavalo Marinho de Bodyboarding. Raul Oliveira (também atleta) e Teresa Neuma (esposa dele na época), estavam à frente da marca que levou o nome da competição, e foram um dos principais responsáveis pela evolução do nosso esporte, porque patrocinaram muitos atletas e realizaram várias competições no estado, e em outros da região nordestina. Os campeões deste evento foram: Daniel Holanda, na categoria estreante; Rogério Pedroso (RJ), na mirim; Elka Roichmann (PE), no feminino; e Jorge Aguiar, na profissional.

FB_IMG_1454271395818 88 7

O circuito cearense de 1988 teve quatro etapas: a primeira no Lido (Praia de Iracema), nos dias 14 e 15 de maio, com a participação de 30 (trinta) atletas; a segunda na Praia do Futuro (barraca Tropicana), nos dias 25 e 26 de junho; a terceira também na PF (barraca O Casarão) e a última no Icaraí, no dia 26 de novembro.

88 3 88 4 88 5 88 6

No final do circuito, com a divulgação do inaugural ranking confeccionado pela primeira entidade do bodyboarding estadual, os primeiros campeões cearenses pela ABBC foram os seguintes: Luciano Praça, categoria júnior, vencedor da 1ª e 3ª etapa da temporada; Ataliciano Pirata, amador, vencedor da 1ª, 2ª e 4ª etapa; Anastácia Ribeiro, feminino, vencedora da 1ª e 4ª etapa; além de Rogério Biola, profissional, campeão da 1ª e 3ª etapa.

88 1 RANKING TODO ROSA E ANASTÁCIA

Outros dois bodyboarders cearenses que se destacaram naquele ano, foram Wilson Sereia (local da Taíba), e Cristina, por terem vencido o II Festival Nordestino de Surf e Bodyboard, ocorrido nos dias 29 e 30 de outubro, na Praia dos Artistas, no estado do Rio Grande do Norte.

88 9

Ainda também, naquele ano, aconteceram mais dois eventos: o I Campeonato Pirata Noturno de Surf e Bodyboard, ocorrido nos dias 26, 27 e 28 de agosto, vencido por Rogério Biola e Sandra; e a 1ª Copa Chayumar de Bodyboarding, realizada no dia 12 de novembro, consagrando como grande campeão o destaque da Taíba, Wilson Sereia.

RESULTADO 1ª COPA CHAYUMAR 1º CAMPEONATO PIRATA NOTURNO DE SURF E BODYBOARD

Para encerrar com “chave de ouro” o ano de 1988, já no primeiro circuito brasileiro de bodyboarding, Francisco Rosa consegue a proeza de ser o único nordestino entre os oito melhores do país na principal categoria, terminando o ano na 8ª colocação do ranking nacional.

Fontes:

Informativo Ação Bodyboarding, ano 1, número 1, acervo de Daniel Holanda;

Informativo Ação Bodyboarding, ano 1, número 3, acervo de Alberto Maia;

Informativo Rollo!, ano 3, número 3, acervo de Rafaela Frota;

1989

Com a 8ª colocação obtida no ranking brasileiro de 88, por Francisco Rosa, logo no primeiro mês do ano seguinte (1989) apareceu a oportunidade dele se destacar a nível mundial, e foi exatamente isso que, coincidentemente, aconteceu. A proeza se passou no II International Bliss Competition, ocorrido no período de 25 a 29 de janeiro, na praia da Barra da Tijuca/RJ, quando conseguiu subir ao pódio na principal categoria da competição (profissional), dividindo a terceira colocação com Carlos Siqueira. Para vocês terem uma ideia do tamanho da conquista de Rosa, ele perdeu apenas para o campeão do evento, o finado carioca Alexandre de Pontes, o “Xandinho” (4º no ranking mundial), e para o vice-campeão da competição, até então tetracampeão mundial, o havaiano Mike Stewart.

2º BLISS ROSA NO II BLISS

Exatamente dois meses depois deste grande feito, Francisco Rosa voltou a fazer história e venceu a II Copa Cavalo Marinho, realizada na Praia da Taiba (Taibinha), nos dias 24, 25 e 26 de março, derrotando na final o primeiro campeão brasileiro da história (88), e ainda atual naquela oportunidade, o carioca Paulo Esteves. O evento foi considerado o maior do nordeste, até então, e teve a cobertura do principal veículo de comunicação do esporte da época, a revista Fluir Bodyboard. Além do Rosa, que venceu na categoria profissional, os outros campeões do evento foram: João Batista, na estreante; Marcelo Cartaxo, na Júnior; na amador, Ataliciano Pirata, o primeiro campeão cearense na categoria (88); e no feminino, Mariana Nogueira, a primeira campeã brasileira e atual campeã mundial (88).

2ª COPA CAVALO MARINHO 2 2ª COPA CAVALO MARINHO

Ainda no primeiro semestre daquele ano, nasceram duas novas entidades do bodyboarding cearense, a A.B.P.I. (Associação de Bodyboarding da Praia de Iracema) e A.B.P.F. (Associação de Bodyboarding da Praia do Futuro). A primeira, teve a seguinte formação: João Fausto Moreira (presidente), Ednardo Peixoto (vice), Marcos Gondim Moreira (secretário), Francisco José (tesoureiro), Luis Antônio (diretor técnico), Régis Damasceno (diretor de eventos), Seikiti Shinmon (relações públicas), Carlos Ezequiel e João Fausto Moreira (fundadores). Já a outra nova entidade, era formada assim: Ricardo Paula (presidente), Márcio Aurélio “Moleza” (vice), Régis Damasceno (diretor técnico), Seikiti Shinmon (diretor de eventos e promoções).

ABPI ABPF ABBC

Diante desse crescimento visível no bodyboarding estadual, várias competições foram realizadas antes do circuito cearense da temporada, feitas pelas novas entidades, e um dos grandes destaques foi Ériko Vasconcelos, que venceu quase todas as competições que disputou, inclusive, as duas etapas da ABPF.

2ª ETAPA ABPF 1ª ETAPA ABPI 89 3

Após a legalização da ABBC, no dia 18 de julho, registrada com o CNPJ nº 23.727.514/0001-49, e a posse do seu primeiro presidente (Paulo de Tarso, “o Mano”), foi realizado a 1ª etapa do circuito cearense daquele ano, mais precisamente nos dias 09 e 10 de setembro, na Praia do Futuro, e o vencedor da profissional foi também Francisco Rosa. Na categoria amador, Wilson Sereia levou o título, e na júnior, Marcelo Quinderé foi o grande campeão. O quadro técnico do evento foi composto pelos árbitros Suely Paiva, Roberto, João Fausto Moreira, Evans Botto e Régis Damasceno, e os head-judges foram o “Mano” (principal) e seus auxiliares Reinaldo, Messias e Zana.

1ª ETAPA 2 RANKING MANO MOREIRA BIOLA

No final da temporada, após todas as etapas da ABBC, foram apontados os campeões cearenses de 1989: Francisco Rosa, na profissional; Raul Oliveira, na pro/am; Wilson Sereia, na amador; Marcelo Quinderé, na júnior; e no feminino, apesar de não ter conseguido arquivos para comprovação, Cristina “Mosquita” foi a campeã, tendo em vista ter ganhado o troféu Brahma, juntamente com Raul Oliveira, que era dado aos melhores amadores do ano. E com isso, Cristina presenteou a Barra do Ceará com seu primeiro título cearense no bodyboarding.

IMG-20160121-WA0032 ROSA NEUMA SHINMON

Com relação ao circuito brasileiro de 89, o estado do Ceará, na categoria profissional, voltou a conquistar a 8ª colocação do ranking, entretanto, desta vez, o grande herói do nosso esporte foi Rogério Biola.

Fontes:

Informativo Rollo!, ano 1, número 1, acervo de Alberto Maia;

Informativo Rollo!, ano 3, número 3, acervo de Rafaela Frota;

Informativo Ação Bodyboarding, ano 2, número 4, acervo de Alberto Maia;

Informativo Ação Bodyboarding, ano 2, número 6, acervo de Anastácia Ribeiro;

Informativo Ação Bodyboarding, acervo de Daniel Holanda;

Jornal Instant, acervo de Ériko Vasconcelos;

 

*Texto escrito por Marley Farias Araújo (Marley Araújo)

*Imagens escaneadas e editadas por Marley Farias Araújo (Marley Araújo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s