A NOVA CAMPANHA

A segunda parte do projeto deste blog, de construir toda a história cearense do bodyboarding, será expor tudo sobre a década de 90, e esse trabalho está sendo iniciado com a campanha que aqui venho propôr.

Depois que apresentamos, ano a ano, tudo sobre o começo das competições no bodyboarding deste estado, na matéria intitulada “OS PRIMÓRDIOS DO CEARÁ”, pretendemos agora tratar, detalhadamente, do grande decênio seguinte, onde o estado do Ceará ocupou o segundo posto em importância neste país, década que, dentre tantas conquistas, fomos em 1998, pela primeira vez na história, campeão brasileiro, com o feito alcançado pelo agora pentacampeão nacional, Roberto Bruno, tornando o estado o primeiro do nordeste, na principal categoria do masculino, a alcançar tamanha bravura.

Além disso, também obtivemos a marca de ser o primeiro estado a ganhar uma etapa de circuito mundial no país, com a façanha do grande Melk Lopes, em 1995, nas ondas de Pitangueiras, Canto do Maluf, Guarujá/SP, tendo ele vencido na bateria final até o maior de todos os brasileiros no bodyboarding, o inigualável Guilherme Tâmega.

Ainda na mesma década, mais precisamente no seu começo, em 1990, Rosa conquistou para o estado outra chancela, ao se tornar o primeiro “não-carioca” a ganhar uma etapa de campeonato brasileiro na história do circuito nacional, fato ocorrido na Praia do Tombo, em Guarujá, onde também Rogério Biola subiu ao pódio, terminando em terceiro. Para completar, Paulo de Tarso, “o Mano”, na época presidente da ABBC (Associação de Bodyboarding do Ceará) e o principal head-judge da “terrinha”, foi convidado e passou a fazer parte do quadro fixo de árbitros da Abrasb (Associação Brasileira de Bodyboarding), entidade maior do período, julgando todo o circuito daquele ano, e se tornando assim o primeiro árbitro oriundo de um estado nordestino a alcançar o posto.

Portanto, a década de 90 é rica em grandes conquistas para nosso estado, entretanto, para realizarmos o objetivo de resgatar minuciosamente toda essa história, precisamos contar com a participação de atletas que viveram ou acompanharam tudo e que tiveram a iniciativa de construir acervos pessoais com matérias jornalísticas, correspondências da ABBC e fotografias da época.

Apesar de me encontrar com arquivos de todos os anos da década, graças à colaboração dos atletas Melk Lopes, Rafaela Frota (hoje Rafaela Vieira) e Gustavo Tavares, isso ainda não foi suficiente, tendo em vista que não temos registros que apontem os campeões cearenses dos anos 92, 93, 95, 96 e 99, já que essas conquistas fazem parte da história, mas também porque, paralelamente, pretendemos apresentar relação de todos os campeões cearenses, em todas as categorias.

Por isso, solicito aqui, por meio desta publicação, o apoio da família cearense do bodyboarding, no sentido de colaborar com o projeto, disponibilizando seus acervos pessoais da década em questão, que porventura possuam, como também procurando por aqueles que tenham registros, já que o projeto não tem ajuda financeira de ninguém e interessa a todos aqueles que amam o esporte e se orgulham da nossa história de superação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s