A PEQUENA GRANDE ALDEIA

A aproximadamente 70 (setenta) quilômetros de Fortaleza, entre as ondas de Paracuru e as de Pecém, encontramos uma localidade fundamental no crescimento do bodyboarding cearense, por ter gerado grandes atletas e realizado importantes eventos desde a chegada do esporte na década de 80 (oitenta), inclusive, a primeira etapa de Copa Brasil no estado. Um lugar de lendas, da tradicional noite de peixe assado, dos festivais de escargots, do lindo pôr-do-sol no mirante, um lugar que se respira esportes radicais, situado no município de São Gonçalo do Amarante, e que tem no nome o significado indígena de “pequena aldeia”: Taíba.

Possuindo três picos, dois com altas ondas e conhecidíssimos entre os bodyboarders (Taibinha e Morro do Chapéu), aquela apaixonante região entrou cedo na história do bodyboarding cearense devido ter sediado, de 21 a 24 de janeiro de 1988 – antes mesmo do registro legal da nossa entidade pioneira (ABBC) – a primeira e inesquecível Copa Cavalo Marinho. Após nove meses desse relevante evento, como prova de sua importância, um atleta pioneiro da localidade, conhecido por “Wilson Sereia”, venceu o 2º Festival Nordestino de Surf e Bodyboard, ocorrido nos dias 29 e 30 de outubro, na Praia dos Artistas, no Estado do Rio Grande do Norte. No mês seguinte, ele também conquistou a 1ª Copa Chayumar de Bodyboarding, realizada no dia 12 de novembro. Com a vitória na terceira etapa do 1º circuito cearense da ABBC, na categoria amadora, “Sereia” terminou aquela temporada na sexta posição do ranking estadual.

bati FB_IMG_1454271395818 MANO0001

No ano subsequente, Raul Oliveira e Teresa Neuma, proprietários da marca Cavalo Marinho na época, voltaram a repetir a já famosa copa, inclusive, aumentando consideravelmente a premiação, o que atraiu grandes atletas, dentre eles, os cariocas Paulo Esteves (campeão brasileiro 1988), Mariana Nogueira (campeã brasileira e mundial de 1988), sua irmã Isabela Nogueira (campeã brasileira 1989), o finado Alexandre de Pontes “Xandinho” (campeão do 2º International Bliss Competition), além da cobertura da Fluir Bodyboard, maior veículo de divulgação do bodyboarding nacional, naquele tempo. O evento aconteceu de 24 a 26 de março, “Wilson Sereia” obteve o vice-campeonato na categoria amadora, mas na estreante foi vencido por outro atleta pioneiro do povoado, João Batista. No segundo semestre, “Wilson Sereia” ganhou a 1ª etapa do 2º circuito cearense da ABBC, ocorrido nos dias 09 e 10 de setembro, na Praia do Futuro, e se consagrou como campeão cearense amador de 1989, entrando para a história por ter obtido o primeiro título estadual de um atleta local da Taíba.

001 DSC_0341 DSC_3394

Em 1995, após cinco anos fora do calendário, aquela localidade recebeu a 5ª Copa Cavalo Marinho, de 13 a 16 de abril (semana santa), acontecimento que entrou para história do bodyboarding nacional porque aquela competição também serviu como 2ª etapa da Copa Brasil da temporada, algo inédito para o estado, que até então não havia sediado evento do tipo. Diante do tamanho da disputa, Taíba voltou a hospedar grandes estrelas do esporte, e teve a primeira participação daquela que veio a se tornar a maior bodyboarder do mundo, a capixaba Neymara Carvalho.

Atualmente, aquela localidade é representada por quatro grandes competidores, face serem residentes no lugarejo, sendo que, dentre eles, uma é mulher. Ela, Ana Lyvia – que começou a surfar lá em 2007 e moradora desde 2012 – se profissionalizou no ano de 2013, terminou o ranking 2014 na 9ª colocação, e conquistou os títulos de campeã cearense e potiguar iniciante 2009. O primeiro entre os homens é Fábio Rodrigues, conhecido por “Mr. Taíba”, profissional desde 2003, residente naquele povoado há dez anos, foi vice-campeão cearense da categoria em 2014, ganhou as etapas estaduais de 2013 e 2014 realizadas na Taibinha (por isso o apelido), já competiu circuito mundial e possui o título de campeão cearense amador 2001. O terceiro é Gilvan Rocha, terminou em 33º no ranking máster 2014 e foi campeão cearense amador 2008. E por último, Antônio dos Santos, conhecido por “Cassote”, 4º no ranking máster 2014, mas que também está à frente de um grande projeto de inclusão social, responsável pela mudança na vida de muitas crianças e adolescentes da região.

DSC_2412 DSC_2781 DSC_0279

O referido projeto se chama Maré Alta, e trata-se de uma escolinha de bodyboarding, com dois turnos de treinamentos, efetivados no pico da Pesqueira, entre os dois principais daquele lugar (Taibinha e Morro do Chapéu), mas também oferece, aos aproximados 60 (sessenta) alunos, aulas de outras línguas (francês e inglês). A iniciativa já está gerando frutos para o bodyboarding cearense, e duas alunas locais se encontram conquistando boas colocações dentre as amadoras do nosso estado, são elas: Bérénice Tintillier e Rayane Oliveira.

DSC_2347 DSC_0642 DSC_3358

Aquele lugar é muito especial para mim, por diversos motivos, começando pelo fato de ter sido na Taibinha que voltei a praticar o esporte, mais precisamente no dia 21 de fevereiro de 2012, após mais de uma década afastado. No ano seguinte, o pico da Pesqueira foi palco do meu quarto estágio prático na formação para a arbitragem, evento denominado 4º Festival de Bodyboarding da Taíba, ocorrido no dia 31 de agosto. Dois meses depois, julguei pela primeira vez, já como árbitro da ACEAB, na 2ª etapa do circuito cearense 2013, acontecido no período de 22 a 24 de novembro, também na Taibinha. Na 1ª etapa do Cearense 2014, ocorrido nesse mesmo pico, de 5 a 7 de dezembro, além de ter julgado, estreei na fotografia, o que veio a se repetir na 2ª etapa do estadual 2015, realizado nos dias 18, 19 e 20 de dezembro, minha primeira vez no Morro do Chapéu, onde o fato se deu. Me considero um local da Taíba, por surfar sempre por lá, mas essa condição se fortificará próximo ano, quando de fato me tornarei um morador.

Gostaríamos de agradecer a atenção de Marina Azevedo (filha de Wilson Sereia), mas, principalmente, as colaborações de Patrícia Fontenelle (esposa do ex-atleta local João Batista), Evans Paixão (ex-árbitro da ABBC) e Paulo de Tarso “Mano” (head-judge da ACEAB).

Foto de capa: Marley Araújo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s