NORDESTINO DE FIBRA

Surfista de madeirite do Lido e da Ponte Metálica, na década de 80 (oitenta), ele começou no bodyboarding em 1987, após ganhar prancha da marca Elton, do seu tio Francisco Cirino. Era local da Praia de Iracema, devido avó que morava no bairro, e sempre teve muito apoio da família, mas principalmente, do seu saudoso pai, Jeová Lopes, que, inclusive, era muito presente nos campeonatos.

O cearense Melk Lopes, tricampeão estadual, vice-campeão nacional amador, vice-campeão nordestino, campeão pernambucano, terceiro no mundial amador e campeão da primeira etapa de mundial no país, estreou nas competições em 1988, tendo conseguido terminar na 8ª colocação do ranking júnior. No começo do ano seguinte, conquistou a 4ª posição da 2ª etapa do circuito da ABPF (Associação de Bodyboarding da Praia do Futuro), venceu também na categoria júnior a 1ª etapa do circuito ABPI (Associação de Bodyboarding da Praia de Iracema), ocorrido nos dias 15 e 16 de julho, no Lido, e a primeira etapa do estadual, acontecido nos dias 09 e 10 de setembro, na Praia do Futuro, terminando aquele ano na 4ª colocação do ranking pro/am, e 3º no amador júnior.

1991 17 1992 10 1991 14

Após finalizar o primeiro ano da década de noventa como o oitavo melhor do estado, ainda no mesmo nível, iniciou temporada subsequente na amadora e ganhando a 4ª Copa Cavalo Marinho, ocorrida de 28 a 31 de março, defronte à barraca Biruta, na Praia do Futuro, derrotando na final o carioca Rodolfo Fiúza, que acabou levando a categoria principal do evento. Também foi vice-campeão, tanto da sênior, como da júnior, na 1ª etapa do Cearense, realizado nos dias 01 e 02 de junho, em frente à barraca Praia Sol, no mesmo pico que conquistou o título júnior da 2ª etapa, ocorrida nos dias 03 e 04 de agosto, a Praia do Futuro. No terceiro encontro estadual, dias 31/08 e 01/09, ainda naquela praia, foi 4º na amadora sênior e vice na outra. Com a quarta posição na quarta etapa, e a terceira na quinta, se tornou vice-campeão amador júnior de 1991, mas também, terminou em 5º no ranking final da amadora sênior.

Em 1992, acabou em terceiro, juntamente com Ériko Vasconcelos, no estilo DK do evento noturno Drop Knee Contest Night da ABPI, ocorrido nos dias 25 e 26 de abril, no Lido, perdendo apenas para Rosa (1º) e Biola (2º), mas ainda conquistou a 4ª colocação na amadora da 2ª etapa do primeiro Nordestino, acontecido de 25 a 27 de setembro, em Aracaju. Na temporada seguinte, foi vice-campeão na principal categoria da 1ª etapa do estadual, como também na open, num evento realizado nos dias 15 e 16 de maio, na PF. Em julho, dias 17 e 18, na praia de Boa Viagem, terminou na segunda colocação da amadora na 2ª etapa do Pernambucano, e no final de outubro, também foi vice na mesma categoria da 1ª etapa do Brasileiro, ocorrida pela primeira vez em Maracaípe/PE, perdendo apenas para Roberto Bruno. Ainda naquele ano, acabou em quinto na amadora da última etapa do mesmo circuito, na Barra da Tijuca/RJ, o que lhe garantiu o vice-campeonato nacional, e conquistou, no mesmo nível, seu primeiro título estadual.

Em 1994, foi terceiro colocado no resultado geral do mundial amador, hoje conhecido por ISA GAMES, e venceu a 1ª etapa do estadual, como também dois eventos num mesmo final de semana, o Transamérica Intercolegial de Surf e Bodyboard e o 1º Championship de Bodyboarding, acontecidos nos dias 23 e 24 de abril, na Praia do Futuro e Ponte Metálica, respectivamente. Ganhou a 3ª etapa do Cearense, ocorrida nos dias 24 e 25 de setembro, na Praia do Futuro, e foi o grande nome do quarto e último encontro estadual, no Icaraí, no final de janeiro do ano seguinte, evento denominado “Water Fall de Bodyboarding”, pois venceu em duas categorias, a principal e a sua (amadora), fato que provocou seu bicampeonato local (campeão amador 1994). No brasileiro, foi 3º na pro/am da 2ª etapa, juntamente com Rosa, em Maracaípe, Porto de Galinhas/PE.

1995 7 1995 12 1995 18

Iniciou temporada seguinte, conquistando o vice-campeonato profissional no Nordestino e também na 1ª etapa do Cearense, ocorrida nos dias 17 e 18 de junho, na PF. Mas, sua maior vitória na carreira aconteceu na 6ª etapa do mundial daquele ano, realizado de 27 a 30 de julho, na praia de Pitangueiras, Canto do Maluf, em Guarujá, São Paulo. Tratava-se da primeira etapa de mundial no país, com o novo formato que deixou para trás aquele que só era realizado no Havaí, e Melk simplesmente venceu na final o carioca campeão mundial amador 1994, Jefferson Anute, como também o maior de todos, Guilherme Tâmega. Paulo de Tarso “Mano”, além de tê-lo ajudado financeiramente – já que seu dinheiro havia acabado no meio da competição, tendo em vista que só tinha viajado com R$100,00 (cem reais) – era um dos árbitros do evento e se recusou a julgar na final, por conta da emoção que havia lhe dominado. Naquele ano, ainda obteve a 17 ª colocação na etapa portuguesa do mundial, seu primeiro título estadual profissional, findando como o quinto melhor do país e o 25º do mundo.

dsc_0531 dsc_0568-2 dsc_0986 dsc_0980

Em 1996, conquistou o título da 2ª etapa do Nordestino, acontecido de 13 a 15 de julho, na praia do Rainha, em Maceió, e no final do mesmo mês, dias 27 e 28, o da 1ª etapa do Pernambucano, em Maracaípe/PE. Com nova vitória no encontro seguinte, dias 23 e 24 de agosto, também naquele pico, e a terceira colocação na terceira e última etapa, em dezembro, ainda em Maracaípe, Melk Lopes foi campeão pernambucano. No ano seguinte, acabou em quarto no ranking cearense.

dsc_4043 dsc_3447 dsc_4304 dsc_0516

Em 1998, foi o 4º colocado na 4ª etapa do Brasileiro, ocorrida de 10 a 12 de outubro, no point do Barrote, em Jacaraípe, Vitória/ES, e voltou a subir no pódio vencendo a 2ª fase do Paulista, nos dias 24 e 25 de outubro, no evento denominando “Festival Genesis de Bodyboard”, realizado na Praia de Itanhaém. Terminou em sexto no ranking nacional e, na temporada subsequente, conseguiu a quarta posição na etapa cearense do Brasileiro (2ª), ocorrida de 23 a 25 de abril, no Icaraí.

Foi presidente da federação e começou sua gestão em 2005. Terminou em 9º no ranking máster 2014, por ter vencido a segunda e última etapa daquele período, sendo a única que disputou, e já surfou em vários picos pelo mundo, dentre eles, Costa Rica, Panamá e Portugal, com três temporadas no Havaí e quinze na Indonésia, a última ano passado. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s