CAMPEÃO BRASILEIRO

Depois de ter entrado para a história como o primeiro cearense que venceu uma etapa do circuito nacional na bomba de Itacoatiara, no Rio de Janeiro, Gabriel Castro (agora local da Ponte) foi vice-campeão na disputa capixaba e conquistou o título do ano na sub-16, acabando com um jejum do bodyboarding cearense que já estava durando quatro anos (sem título brasileiro).

Essa façanha, inédita para ele, começou com a referida vitória no mar niteroiense, depois uma quinta colocação no combate catarinense e, por último, no dia de ontem, esse vice-campeonato na onda de Povoação, no Espírito Santo. Gabriel, que atualmente é da escolinha Vencedores da Praia, precisava terminar o evento entre os três primeiros colocados e, numa disputa emocionante com o baiano Misael Cesário, fez o seu papel e se consagrou como o melhor do país, da temporada, naquela categoria. Para o campeão, título foi tão importante que até lhe deixou sem palavras para explicar. “Não acreditava, mas ao mesmo tempo acreditava, por conta do meu esforço e da fé que tenho em Deus.” E disse mais: “Título me motivou permanecer no esporte, viver disso, e gostaria de agradecer muito a todos os meus apoiadores, mais também, ao atleta profissional Gleuson Farias, que me apoiou na beira da praia.”

5 1 2 7

Além do novo cearense campeão brasileiro, tivemos outras boas colocações no ano: Patrícia Setúbal terminou como a sexta melhor do país na profissional, Diego Gomes o oitavo melhor na masculina, Wallison Soares o quarto na amadora, assim como a Jamille Carvalho. Além deles, Thiago H. Basílio acabou como o décimo da master.

6 3 4 8

Nosso estado foi treze vezes campeão brasileiro na história do bodyboarding. Cinco vezes na profissional masculina, duas vezes na profissional feminina, uma na amadora masculina, três na amadora feminina, uma na mirim e, agora, esse da sub-16. A primeira conquista, e na categoria profissional, foi do nosso grande Roberto Bruno, em 1998. No ano seguinte, foi a vez do Vladinir Maciel na mirim. A partir de 2001, vieram quatro títulos nacionais seguidos do nosso maior atleta (Roberto Bruno), mais também, em 2002, nosso primeiro título brasileiro amador com Patrícia Setúbal. Em 2005, Isabela foi a campeã nacional na mesma categoria. No ano seguinte, Marília Alencar, também na amadora, conquistou outra taça dessa para o Ceará. Isabela Sousa, em 2010, nos trouxe o primeiro título brasileiro profissional feminino, conquista que voltou a conseguir no ano seguinte. Em 2012, Erik Silvino nos presenteou com o primeiro e, até agora, único título nacional amador e, este ano, Gabriel Castro entrou nessa elite do bodyboarding cearense com sua conquista. Portanto, após quatro circuitos, já que em 2015 e 2016 não houve disputas do tipo, nosso estado voltou a ser campeão nacional.

Fotografias: Thiago H. Basílio (@thiagohbasilio/@thiagohbfotos)

2 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s