EXEMPLO DE SUPERAÇÃO

Não bastando ter produzido o maior número de novos grandes talentos da história local do nosso esporte e de ter voltado a praticá-lo após se recuperar de um grave acidente que fraturou seu pescoço, ele conseguiu recentemente se tornar o atleta mais velho a conquistar o principal título estadual, o de campeão cearense profissional.

Eduardo Freitas começou a surfar na Praia do Futuro, no começo da década de ouro do bodyboarding, mais precisamente em 1992, por incentivo do seu irmão “do meio” (Paulinho Freitas), e quem lhe presenteou com o primeiro equipamento (bodyboard Mach 6 vermelho e um par de nadadeiras Redley) foi “Nino”, seu colega de escola, hoje conhecido mundialmente como Roberto Bruno, o maior conquistador de títulos locais e nacionais do Ceará.

Competiu pela primeira vez em 1996, conseguindo a segunda colocação na categoria iniciante, na etapa Nascente do Circuito OBP, quando já tinha mudado de bairro e passado a ser local da Praia do Náutico. Em 1998, figurava entre os melhores amadores do estado (top 4), no ano seguinte se profissionalizou e, em 2000, quando teve sua derradeira mudança e foi morar no Icaraí, iniciou um trabalho social na primeira escolinha alencarina, juntamente com Amadeu Júnior, que acabou resultando na inauguração do seu maior projeto, a EBI (Escolinha de Bodyboarding do Icaraí), em 2003. “Dudu”, como é carinhosamente chamado pelos mais próximos, na condição de professor, simplesmente fez nascer estrelas como Isabela Sousa (tetracampeã mundial), o irmão mais novo Marcelo Freitas (campeão cearense profissional 2007), Isaias Ravyc (campeão estadual profissional 2014), João Paulo “Jeff” (campeão cearense profissional 2015), dentre outros. Entretanto, depois de dois anos de projeto, sofreu um grave acidente, quando estava surfando, onde fraturou seu pescoço. Passou por cirurgia, lhe colocaram platinas e parafusos, foi desiludido com a possibilidade de voltar a ter movimentos, ficou 45 (quarenta e cinco) dias internados, dois meses em cadeira de rodas e oito meses fora d’água, pois, logo depois dos três meses de fisioterapia, voltou ao esporte e reaprendeu a surfar no próprio projeto. Recuperação foi tão rápida e eficiente que, em 2010, no quintal de casa, numa grande final envolvendo Roberto Bruno (pentacampeão brasileiro), Luiz Gustavo (hexacampeão cearense) e Fábio Rodrigues (campeão cearense amador 2001), nosso biografado voltou a subir no pódio do circuito estadual, desta feita, vencendo pela primeira vez como atleta profissional. No ano seguinte, conseguiu terminar temporada como sexto melhor do estado.

Em 2014, acabou na terceira colocação do ranking, dois anos depois fundou seu novo projeto, a “EFCOACH”, mas foi na temporada seguinte (2017), aos 39 (trinta e nove) anos de idade, que conquistou o maior título de sua carreira, o de campeão cearense profissional, vencendo, também no quintal de casa, a primeira etapa de três que pontuavam no ranking. Em 2018, criou seu canal no YouTube, que veio a se converter num dos maiores do país no quesito ensinamento de bodyboarding e, ano passado, quase conquistou seu bicampeonato estadual, já que chegou na última etapa disputando o título. Terminou na quarta colocação da classificação final.

Fotografia de capa: Clara Pontes

Fotografias surfando: Orion Áudio Visual

Outras Fotografias: Marley Araújo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s